Trono Negro
Seja bem vindo a Trono Negro

Registre-se primeiramente e leia a mensagem de boas vindas em sua caixa de Mensagens Privadas

Wellcome to the jungle..


Fórum, destinado à Play By Forum, utilizando o sistema de RPG Vampiro: A Mascara produzido pela White Wolf.
 
InícioGaleriaPortalFAQMembrosRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 Uma de Muitas Noites

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Scarllett Marjorie
Criança da noite
Criança da noite


Nº de Mensagens : 133
Idade : 30
Localização : New York
Data de inscrição : 14/07/2010

MensagemAssunto: Uma de Muitas Noites   Sex 16 Jul 2010, 01:02

OFF: Ola ao Narrador que for narrar esta crônica, tenho o objetivo de apresentar-me aos outros Toreador da Cidade e aumentar meus antecedentes, principalmente contatos e aliados a principio na forma de patrocinadores e outras pessoas influentes dentre o meio musical, focando-me ao ramo da musica (mas não vejo porque nem tenho o intuito de limitar-me a isto). Continuo também interessada em corresponder a minha personagem (bon vivant), portanto quero ter uma noite muito divertida e conto com você para isso. (Vamos nos divertir). ^^

Chego ao Hall acompanhada por minha Mentora, a também toreador Nathalie Lusier que tinha decidido apresentar-me aquela noite. Com vestidos alinhados a nossos corpos e roupas a complementar a beleza já excedente adentramos o local, que sem duvidas viria a freqüentar agora. (Ativo Presença Nível Um – Paixão). Em um lugar como este ser sutil é um diferencial importante. Que muitos tolos não compreendem. (Vejo a extravagância de alguns com desagrado mas não demonstro nem me manifesto quanto a isto). Saberia me valer disso, daria tudo de mim para fazer com que meus gestos fluíssem da forma mais natural possível enquanto na verdade eram calculados para causar grande impacto. O posicionamento de um ombro, o lado para qual deixaria meu cabelo pender e claro um sorriso sutil na hora certa. A primeira impressão e sempre a mais importante. Não pretendia sair-me daqui ate ter gravado bem firmemente meu nome.

Seria cortez e receptiva a quem quer que minha Senhora me apresentasse afinal, ela não estaria me apresentando à-toa. (sefor apresentada a um Toreador). - Boa Noite. (Sorrio de forma sutil, condizente). - É um prazer conhecer aqueles a compartilham o Privilegio de dizer-se Toreador. (Considerações Relevantes, levar em conta as qualidades "Rosto de Bêbe" e "Voz Encantadora").



Última edição por Scarllett Marjorie em Sex 16 Jul 2010, 10:32, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacob
The Collector
The Collector


Nº de Mensagens : 690
Idade : 28
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 12/04/2009

MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Sex 16 Jul 2010, 14:51

Bem quanto a se apresentar aos outros toreadores, como o Richard falou é melhor esperar pelo baile. Quanto aos seus outros objetivos vamos correr atrás. Tipo só lembrando que dentro de um eliseo o uso de toda e qualquer disciplina é proibido, então use a sua própria conta e risco.

A noite estava apenas começando eram oito horas quando vocês entram numa festa beneficente em um clube privado em Manhattan, sua senhora acreditava que era uma boa oportunidade para apresentá-la a alguns figurões da alta sociedade da cidade já que você insistia tanto.

Logo que vocês chegam algumas pessoas notam e os cochichos começam, algumas pessoas vem cumprimentá-las, em sua maioria homens com nada alem de desejo em seus olhos. Você facilmente consegue uns 5 cartões com telefones caso queira entrar em contato.

Você já estava ficando enjoada dessas pessoas vazias quando um belo rapaz (bem na minha opinião um viadinho XD) se aproxima e se curva as cumprimentando como um cavalheiro.


- Boa noite senhoritas, meu mestre gostaria de desfrutar de sua companhia.

Ele da um passo para o lado e você pode ver um homem sentado num grade sofá em uma área superior do clube. Ele faz um sinal para que vocês se aproximem.

Nathalie responde com um sorriso que você detecta ser forçado: - Claro querido diga a Vladmir nós já vamos.

Uma vez que o jovem se distancia ela a adverte: - Muito cuidado com essa cobra, se você acha que Malvinn atrapalhou sua carreira espere para ver o que esse ai pode fazer.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Scarllett Marjorie
Criança da noite
Criança da noite


Nº de Mensagens : 133
Idade : 30
Localização : New York
Data de inscrição : 14/07/2010

MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Sex 16 Jul 2010, 16:38

OFF: Deixemos as apresentações ao Clã para o Baile então, quanto ao uso da disciplina estou usando presença em nível baixo justamente pela sutileza e dificuldade em identificar e provar seu uso. ^^

ON:

Em um lugar aonde cada olhar é dirigido a Você não digo que não deva enaltecer-te com esses e sim que não deve deixar que os donos destes olhos percebam.

Mantendo minha postura natural à medida que sou receptiva e educada com cada um desses muitos rostos que sinceramente mal me preocupo em diferenciar e tão pouco mereciam tanto ainda que os estivesse tratando alem do que mereciam. (Homens diferentes, cantadas iguais). Salve-me Senhor! Continuo prestando as devidas maneiras e assegurando-me de deixar a impressão correta. Sempre fui uma ótima atriz, mas não pensei ter que atuar tanto e tanto e mais tanto em uma mesma noite. Admito já estava perdendo a graça. Dei-me ao menos uma cantada original. A noite não aparentava ser muito produtiva quando um rapaz bem apessoado se aproxima. (OFF: Ri muito do seu Off, ele é tão bonitinho Jacob. ^^) Talvez não seja um desperdício total no final das contas.

- Boa noite senhoritas, meu mestre gostaria de desfrutar de sua companhia.

Sorrio de forma cortes e sutil no mesmo tom habitual mas repleto de boas maneiras que vinha empregando desde o começo desta noite. - Boa noite. Digo correspondendo ao seu comprimento e mostrando um interesse educado e desarmado de pretensões obscuras. - E com quem estou falando agora? Sorrio-lhe Amigavelmente, Ele era interessante não havia porque fazer com que continuasse sendo apenas um Intermediário. (OFF: Estou tentando causar uma boa impressão no Rapaz). Assim que ele responder (se responder) viria a apresentar-me. - Sou Scarllett, é um prazer conhece-lo.

Assim que sua movimentação permite vejo o Homem que nos sinaliza. Estava em uma área superior, possivelmente reservada. De quem teremos chamado à atenção? O termo Mestre deixava transparecer que não nos encontraríamos com um Mortal e o sorriso de minha Mentora que este não a agradava. As coisas estão ficando curiosas. Como minha Senhora abomina envolver-se com a Política dos Membros este descontentamento possivelmente teria ligação tanto à pessoa deste “Vladmir” quanto às funções ou atividades que este viesse a exercer mas era melhor não me prender a suposições. Bom é só ter cuidado. Penso com simplicidade ciente contudo do quão amargos e degenerados os Membros costumam ser ou pior. O quanto tendem a achar divertido pisar nos mais jovens (Jovens como Eu). Sabem ao que me refiro, uma dessas muitas competição estúpida pra ver quem “pode mais”.

Citação :
Uma vez que o jovem se distancia ela a adverte: - Muito cuidado com essa cobra, se você acha que Malvinn atrapalhou sua carreira espere para ver o que esse ai pode fazer.

Observo minha Mentora lhe respondendo com naturalidade e sem alarde. (Mas com o tom de voz um pouco mais ameno que o habitual, para evitar que quem não deve escute). - Estarei atenta. Nathalia. Vou me aproximando juntamente com minha Senhora, deixando que Ela siga um pouco a minha frente (não muito) já que por ser minha Mentora sobre ela recaiam algumas responsabilidades como a minha apresentação ao referido “Vladmir” e admito ter alguma curiosidade para ver como se tratariam. (Ao sairmos do alcance visual de Vladmir enquanto rumamos à escada. Aproveito a melhor oportunidade que se mostrar para desativar o uso de meu Dom de Presença). Afinal era deselegante utilizar-me deste artifício na presença de um Membro (e se este viesse a perceber a utilização do artifício não viria a gostar). Não abriremos brecha para a má sorte. Continuo com a postura serena enquanto juntamente com minha Senhora me aproximo de forma elegante mas sem estravagancias ou qualquer gesto desnecessario. A sutileza muitas vezes descreve a sensualidade. A medida que me aproximava tentava ir percebendo com que tipo de pessoa teria de lidar. Assim como também mantinha alguma atenção preventiva em sua prole. (O homem que nos acompanhava).
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacob
The Collector
The Collector


Nº de Mensagens : 690
Idade : 28
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 12/04/2009

MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Sab 17 Jul 2010, 04:42

Fiquei devendo uma foto do local da recepção e uma descrição melhor deste.


O lugar esta rodeado de mesas onde o povo se delicia com os quitutes servidos na festa e o centro do salão é onde acontece a maior parte das conversas e negociações entre os homens de negocio.

O garoto sorri meio constrangido, parecia que estava acostumado a ser ignorado.

- E com quem estou falando agora?


- Me chamo Gabriel muito prazer.

- Sou Scarllett, é um prazer conhece-lo.


- O prazer é todo meu senhorita.

Após os cumprimentos sua senhora intervem como dito antes a alertando e logo vocês estão subindo para a área vip.


Ao subirem você vê um belo homem aparentando ter por volta dos trinta anos, longos cabelos loiros e sorrindo para as duas, na sala também se encontra uma bela jovem loira deitada no sofá da direita, ela parece estar meio zonza.


Vladmir se levanta para recebê-las, as abraçando como se vocês fossem parentes íntimos que não se vêem a muito tempo.


- Nathalie meu amor esta mais linda a cada noite que se passa, faz tanto tempo que não nos vemos.

- E você cada vez mais encantador Vladmir.

Ele se vira para você então e diz.

- Minha nossa que bela peça você encontrou desta vez querida, talvez eu a roube pra min. Bem bem querida Nathalie não escolhe alguém só por um rostinho bonito, ouvi dizer que a sua voz é linda, porque não canta algo para nós?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Scarllett Marjorie
Criança da noite
Criança da noite


Nº de Mensagens : 133
Idade : 30
Localização : New York
Data de inscrição : 14/07/2010

MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Dom 18 Jul 2010, 15:57

O ambiente de certo não teria-me sido desagradável se não pelos seus freqüentadores. Mas ao menos tínhamos superado esta primeira parte. Os Mortais tinham dado lugar a este sorriso constrangido na minha frente. Que fofo. Alem disso “Pessoas Carentes” ficam muito prestativas quando recebem alguma atenção. Ele pode ser útil, futuramente. Ia tratá-lo bem alem do mais se não chegasse a ser útil ainda continuaria sendo Bonitinho.

Citação :
- E com quem estou falando agora?

Citação :
- Me chamo Gabriel muito prazer.

Citação :
- Sou Scarllett, é um prazer conhece-lo.

Citação :
- O prazer é todo meu senhorita.

Como resposta lhe sorrio clara e gentilmente. O sorriso mais espontâneo desde que chegara aqui mais isto não seria facilmente percebido já que sou uma ótima Atriz. (Quero dizer com isso que os sorrisos que prestei antes aos cobiçosos que vinham a mim e minha Senhora não eram espontâneos, afinal não estava gostando daquele tipo de abordagem mas tinha disfarçado bem isto).

Sendo guiadas pelo mesmo (Gabriel) mas um pouco atrás deste a certa distancia vamos aos poucos chegando ao nível superior. (OFF: Lembrando que me aproveitei de estar Atrás de Gabriel aonde o mesmo não conseguia ver-nos e de estar fora do alcance visual dos que estão no piso acima para desativar a disciplina presença).

Enfim chegando lá vemos um homem pela casa dos trinta, era o mesmo que nos acenara antes e agora nos sorria. E aqui estamos. Lhe sorria sutilmente em troca enquanto me aproximava, um simples mas belo definir dos lábios a complementar minha silhueta. Mais importante porque nos quer aqui? A cada passo composto que dava lhe observando tentava tirar de seu sorriso algum entendimento quanto a este encontro. (Peso ao Narrador um teste de percepção + empatia sobre este Vladmir). Ia tentando compreender o que aquele sorriso queria dizer. Entender o que estaria por trás daquele convite.

Entre os Membros imagino o quão mais velhas e venenosas as víboras são, mas não quero descobrir a magnitude de sua protulencia quando seu veneno já estiver corroendo minha bela pele. Tenho amor próprio de más para conceber que brinquem comigo portanto não me farei joguete de ninguém. Uma postura neutra é o ideal. Embora ser receptiva seja favoravel. Como ainda não sabia qual o “cavalo vencedor” não deveria apostar em nenhum. Não queria forjar alianças ou pior desafetos sem saber no que estava me metendo e como sabia tão pouco de quase tudo neste momento pensaria muito bem meus passos.

No lugar vemos também uma jovem loira um tanto quanto zonza mas ela não me importava. Suponho que o “Jantar” já tenha sido servido. Vladmir se levantava nos recebendo com uma intimidade totalmente imprópria, mas como minha Mentora não tinha o colocado em seu devido lugar deve-se ler nas entrelinhas que “também não deveria faze-lo” então correspondo ao gesto deixando que se perceba sutilmente alguma surpresa bem camuflada mas sendo receptiva e delicada.

Citação :
- Nathalie meu amor esta mais linda a cada noite que se passa, faz tanto tempo que não nos vemos.

- E você cada vez mais encantador Vladmir.

Enquanto os dois trocam um pequeno dialogo apenas observo-os silenciosamente como convém à etiqueta e sutilmente procuro localizar Gabriel com o olhar. Cruzo as pernas me reclinando de forma mais confortável a cadeira e lhe sorrio sutilmente a fim de não gerar qualquer exclusão do mesmo. Já que parecia estar tão acostumado a ser ignorado queria ver como agia quando não o era. (Peso um novo Teste de percepção + empatia sobre ambos para compreender melhor a situação e animosidade entre Nathalie e Vladmir mas também quero ter uma melhor compreensão quanto a Gabriel). Vladmir então termina seu curto dialogo referindo-se a mim e minha atenção que já estava parcialmente sobre o mesmo torna-se dele por completo.

Citação :
- Minha nossa que bela peça você encontrou desta vez querida, talvez eu a roube pra min. Bem querida Nathalie não escolhe alguém só por um rostinho bonito, ouvi dizer que a sua voz é linda, porque não canta algo para nós?


Sorrio-lhe sem extravagância. Ele é bem informado. Obviamente não perguntara meu nome. Poucos na cidade sabiam de minhas inclinações artísticas o que somado ao alerta de minha Mentora deixavam-me ainda mais apreensiva e curiosa quanto a este que nos convidara. - Fico encantada e grata por suas palavras, não sei se mereço tanto. Logicamente mereço muito alem, mais não sou tão ingênua para mostrar minha principal arma tão facilmente. - Contudo ainda pouco sei sobre seus gostos e a musica pouco reflete quando nada significa a quem lhe escuta. O observava nos olhos com o tato de uma mulher que sabe mostrar sua presença e força sem resultar em ameaça ou rudeza. Alem disso olhar em seus olhos destacava a transparência de minhas palavras. (É Verdade ela dirá agora o que pensa). - Você não é uma platéia qualquer que possa encantar simplesmente com uma bela voz. Alem disso “agradar” não me é suficiente. Demonstraria segurança em minha voz e real curiosidade quanto a nosso anfitrião. - Espero que não me ache invasiva com este comentário, mas estou curiosa quanto a sua Pessoa. Quero escolher uma musica especial, algo que lhe toque profundamente e pulse como o coração que alguns tolos crêem que nos falta. Voltaria a sorrir-lhe da forma mais encantadora que conseguisse expressar. - Não temos aqui o ambiente apropriado. Obviamente referia-me aos muitos no andar de Baixo e a acústica da sala, este lugar não foi planejado para esse tipo de apresentação e tambem começar a cantar do "nada" neste tipo de ambiente ia contra a "boa educação". Sinceramente creio que o mesmo saiba disso e esteja apenas me testando, vendo se sou mais uma "desesperada sem berço" por atenção. - E o mais importante, lamentavelmente sei tão pouco ao seu respeito. Me reclinaria um pouco para a frente na cadeira mostrando prestar muita atenção a Vladmir mas sem exageros em minha compostura. - Porque não sacia um pouco desta minha curiosidade? Deixa-me entender o que (sua alma) quer ouvir?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Scarllett Marjorie
Criança da noite
Criança da noite


Nº de Mensagens : 133
Idade : 30
Localização : New York
Data de inscrição : 14/07/2010

MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Dom 18 Jul 2010, 16:40

Testes de Scarllett

1º Teste de Boêmia, Carisma 04 Eloqüência + Empatia 03 + Voz encantadora (-2 na Dif do teste) + Rosto de Bebê (Não sei se Você considera) – Nova Criança (-1 na Dif se estiver lidando com outro recém-criado). Tenho o intuito de criar um ambiente agradável.

2º Teste de Percepção 04 Intuitividade + Empatia 03, Sobre Vladmir.

3º Teste de Percepção 04 Intuitividade + Empatia 03, Sobre Vladmir, Nathalie e Gabriel em um segundo Momento.

4º Teste de Manipulação 02 + Lábia 03 + Voz encantadora (-2 na Dif do teste) ) – Nova Criança (-1 na Dif se estiver lidando com outro recém-criado) + 01 Ponto de força de vontade.

5º Teste Inicial de Sedução Passiva. Aparência 05 Sensualidade e Beleza + Lábia 03 + Voz encantadora (-2 na Dif do teste). ) – Nova Criança (-1 na Dif se estiver lidando com outro recém-criado). A Dif nos testes de sedução é o Raciocínio do Alvo + 03.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Personagem Mestre
Adiministrador
Adiministrador


Nº de Mensagens : 1601
Idade : 28
Localização : Trono Negro
Data de inscrição : 16/05/2009

MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Dom 18 Jul 2010, 16:40

O membro 'Scarllett Marjorie' realizou a seguinte ação: Lançar dados

#1 '10 faces' : 8, 6, 1, 6, 1, 1, 7

--------------------------------

#2 '10 faces' : 5, 6, 9, 9, 7, 6, 8

--------------------------------

#3 '10 faces' : 10, 2, 5, 4, 5, 5, 2

--------------------------------

#4 '10 faces' : 3, 1, 1, 3, 7

--------------------------------

#5 '10 faces' : 5, 5, 7, 5, 7, 4, 1, 8
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://trono-negro.vampire-legend.com
Scarllett Marjorie
Criança da noite
Criança da noite


Nº de Mensagens : 133
Idade : 30
Localização : New York
Data de inscrição : 14/07/2010

MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Dom 18 Jul 2010, 16:48

Relançando o 10 do 3º Teste pela especialização em Carisma, intuitividade.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Personagem Mestre
Adiministrador
Adiministrador


Nº de Mensagens : 1601
Idade : 28
Localização : Trono Negro
Data de inscrição : 16/05/2009

MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Dom 18 Jul 2010, 16:48

O membro 'Scarllett Marjorie' realizou a seguinte ação: Lançar dados

'10 faces' : 8
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://trono-negro.vampire-legend.com
Jacob
The Collector
The Collector


Nº de Mensagens : 690
Idade : 28
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 12/04/2009

MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Dom 18 Jul 2010, 17:06

Você nota Gabriel sentado em uma poltrona em um canto perdido em seus pensamentos quando a palavra não lhe é dirigida e também nota que ele parece respirar normalmente.

Após cumprimentá-las Vladmir vai ate o sofá onde a menina estava deitada, conforme ele se aproxima a jovem se levanta, espera ele se sentar e deita-se novamente apoiando a cabeça em seu colo.

Coma sua percepção aguçada você nota que ele não gostou muito de ser "enrolado" por alguem, parece que ele esta acostumado a pedir as coisas e elas serem prontamente atendidas (devido a sua vantagem a Presença dele não funciona em você). Porem ele parece intrigado com a sua pessoa e tem segundas intenções.

- Minha nossa quanta preocupação quanto a minha pessoa apenas pedi por uma canção. Se quiser que nos conheçamos melhor, teremos outras oportunidades, talvez alguma em que não estejamos sob os olhos ciumentos de sua senhora.

Ao observar Nathalie ela já não tenta mais disfarçar seu desagrado com a situação em que vocês se encontram. Você facilmente nota os ciúmes e apreensão vindos de sua senhora.

- Apenas pedi uma canção porque não sei qual o tipo em que você se destaca melhor, mas já que insiste tanto, vou oferecer-lhe algo que talvez toque o fundo de minha pequena alma, conhece alguma melodia folk celta? A acustica do local não me preocupa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Scarllett Marjorie
Criança da noite
Criança da noite


Nº de Mensagens : 133
Idade : 30
Localização : New York
Data de inscrição : 14/07/2010

MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Dom 18 Jul 2010, 22:43

Gabriel, seu Senhor e ate a “Sopa” grudada nele no sofá ... Mais tarde quando tivesse contornado a inconveniência de Vladmir viria a repassar com calma os encontros desta noite. Bom ... talvez procura-se companhia antes de pensar nisso tudo, estava me estressando demais portanto começava a querer relaxar, não pensar.

- Minha nossa quanta preocupação quanto a minha pessoa apenas pedi por uma canção. Se quiser que nos conheçamos melhor, teremos outras oportunidades, talvez alguma em que não estejamos sob os olhos ciumentos de sua senhora.

O que fazer se não sorrir sutilmente como resposta. Vladmir sua Criança Mimada! - Os olhos de minha Senhora são tão lindos, Ela não teria motivos para isto. Falo de forma natural, espontânea. Tentando com o comentário dar algum alento a Nathalie.

O problema na verdade é que Vladmir não é a única “Criança” nesta conversa, gosto ainda menos de ser questionada em minhas escolhas e mudar minhas ações por força dos caprichos dos outros é algo que não estou disposta a fazer facilmente. - Tenho por habito não tratar ninguém levianamente, (ao menos não os importantes) não pensei que este meu cuidado pudesse vir a ofendê-lo. Veja que o tomo justamente para evitar tal dissabor. Continuaria falando de forma medida para não ofende-lo embora estivesse começando a querer atirar meu salto alto em sua testa.

- Apenas pedi uma canção porque não sei qual o tipo em que você se destaca melhor, mas já que insiste tanto, vou oferecer-lhe algo que talvez toque o fundo de minha pequena alma, conhece alguma melodia folk celta? A acústica do local não me preocupa.

Talvez uma estaca lhe toque fundo o suficiente. Mantinha meu sorriso sutil. - Conheço sim. Ainda que estivesse ainda menos disposta a cantar agora. Que irritante. Não era insensível ao estado de minha Mentora, na verdade seu ciúme ate agradava-me lá no fundo. (Natureza Galante) Mas sua apreensão alertava-me que devia ceder. - É uma pena que tantas palavras tenham resultado tão ínfimo. Continuaria com minha fala apaziguadora. - Estava sendo sincera, realmente pouco vem a minha mente quanto penso na “sua musica”. Faltam “outras oportunidades” para que possa enxerga-la. Sorrindo como se tivesse chegado a uma solução. - Contudo se o que deseja é ouvir minha voz, posso demonstrá-la com uma canção a minha Senhora. Olharia amigavelmente para a mesma. – “Dante´s Prayer” se enquadra dentro do que me pediu e é uma musica que canto para Ela. Volto a olhar para Vladmir. - Quando nos conhecer-mos melhor cantarei algo em especial medida para você. Pisco um de meus olhos com bom humor e falo agradável e amigavelmente. - Mais isto quando nos conhecermos melhor Querido. Ou seja nunca. Voltando a cruzar as pernas. – Devo cantar?

Se a resposta for afirmativa, corrigirei minha postura. Fecharei meus olhos parecendo estar imaginando algo. (e na verdade estou imaginando Nathalie) e então os reabrirei de forma amena, suave e calma deixando que minha voz flua de igual forma.


Letra
Spoiler:
 

Tradução
Spoiler:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Scarllett Marjorie
Criança da noite
Criança da noite


Nº de Mensagens : 133
Idade : 30
Localização : New York
Data de inscrição : 14/07/2010

MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Dom 18 Jul 2010, 22:47

Rolagem

Teste de Atuação, Carisma 04 Eloqüência + Performance 03 + Voz Encantadora (-2 na Dif) + 01 Ponto de Força de Vontade.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Personagem Mestre
Adiministrador
Adiministrador


Nº de Mensagens : 1601
Idade : 28
Localização : Trono Negro
Data de inscrição : 16/05/2009

MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Dom 18 Jul 2010, 22:47

O membro 'Scarllett Marjorie' realizou a seguinte ação: Lançar dados

'10 faces' : 5, 2, 5, 8, 6, 7, 5
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://trono-negro.vampire-legend.com
Jacob
The Collector
The Collector


Nº de Mensagens : 690
Idade : 28
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 12/04/2009

MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Seg 19 Jul 2010, 15:58

Ele não parece ter gostado muito do “é uma musica que canto para Ela” e não faz questão de esconder isto. Ele olha o relógio e se levanta bruscamente, não se importando muito com a garota que solta um ai baixinho.

- Olhe só as horas, infelizmente tenho outro compromisso em breve e tenho de ir. Daniel, ajude Michele caso ela não se sinta bem para caminhar.

O rapaz rapidamente se levanta e vai para o lado da menina.

- Foi um prazer revê-la Nathalie, ate uma outra noite. – Ele beija a mão dela e sai.

Nathalie ajeita o penteado esperando eles se distanciarem e então lhe diz.

- É foi por pouco, poderia ter sido pior, pelo menos dessa vez não houve um escândalo. Com um sorriso irônico ela continua. – Pessoa adorável não?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Scarllett Marjorie
Criança da noite
Criança da noite


Nº de Mensagens : 133
Idade : 30
Localização : New York
Data de inscrição : 14/07/2010

MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Seg 19 Jul 2010, 16:53

Ele não parecia ter gostado, o que pouco me importa na verdade. Nessas horas não a nada melhor do que ser uma Atriz. Agia com naturalidade como se não tivesse notado seu descontentamento.

- Olhe só as horas, infelizmente tenho outro compromisso em breve e tenho de ir. Daniel, ajude Michele caso ela não se sinta bem para caminhar.

Daniel? Isso era intrigante, afinal me dissera chamar-se Gabriel. Interessante. (Continuo agindo com naturalidade).

Citação :
- Foi um prazer revê-la Nathalie, ate uma outra noite. – Ele beija a mão dela e sai.

Ainda que tenha vindo a ignorar-me de propósito não me importo. Na verdade não o ter lambuzando minha mão com sua saliva agradava-me e MUITO. Mantenho a postura natural ate que os três deixem o lugar, finalmente relaxando e sentindo real conforto quando voltamos a estar sozinhas, Nathalie ajeitava o penteado enquanto eu me recostava melhor a cadeira.

Citação :
- É foi por pouco, poderia ter sido pior, pelo menos dessa vez não houve um escândalo. Com um sorriso irônico ela continua. – Pessoa adorável não?


Com um sorriso ainda mais irônico. - Certamente. Apoio uma de minhas mãos por sobre o queixo mantendo a ironia. - Tão Lamentável Amável. Volto a um ar mais natural. - Afinal quem era Ele? Este estado de ignorância no qual me encontrava era TÃO FRUSTRANTE.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacob
The Collector
The Collector


Nº de Mensagens : 690
Idade : 28
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 12/04/2009

MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Ter 20 Jul 2010, 19:23

- Apenas o mestre das harpias da cidade. Ela se levanta e estende a mão para você. – Que tal irmos para uma festa de verdade? Esse lugar já me deixou deprimida o suficiente por uma noite.

Vocês vão andando ate a saída do clube enquanto nathalie liga para um táxi.

- Ao menos não foi de todo ruim, você conseguiu os números de alguns figurões podres de ricos que a patrocinariam em troca de um encontro. É viável como uma ultima opção.

Enquanto vocês esperam pelo táxi ela continua.

- Acho que o proximo passo é fazer uma demo e começar a rodar pelas gravadoras ate alguém se interessar.

Ela para e pensa um segundo. – Não, Malvin já deve ter te queimado por aqui também. Acho que sua melhor chance é com um patrocínio privado. Porem você viu o que terá de enfrentar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Scarllett Marjorie
Criança da noite
Criança da noite


Nº de Mensagens : 133
Idade : 30
Localização : New York
Data de inscrição : 14/07/2010

MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Ter 20 Jul 2010, 20:30

Citação :
- Apenas o mestre das harpias da cidade.

(Brinco com os dedos pela poltrona). - Que triste. Era lamentável que um cargo tão importante fosse ocupado por alguém tão medíocre.

Citação :
Ela se levanta e estende a mão para você. – Que tal irmos para uma festa de verdade? Esse lugar já me deixou deprimida o suficiente por uma noite.

Sorriria aceitando seu gesto e dizendo zombeteira e provocativamente enquanto também me levantava. - Adoro isso em você.

Citação :
- Ao menos não foi de todo ruim, você conseguiu os números de alguns figurões podres de ricos que a patrocinariam em troca de um encontro. É viável como uma ultima opção.

Respondendo com pouca preocupação. - É. Reviro os olhos. - Mas conhecer a Criança Mimada, tirou o sabor de qualquer coisa. Volto a demonstrar pouco me importar observando minha Senhora e mostrando já ter readquirido o Bom Humor. - Bom de quase qualquer coisa.

Citação :
- Acho que o próximo passo é fazer uma demo e começar a rodar pelas gravadoras ate alguém se interessar. Ela para e pensa um segundo. – Não, Malvin já deve ter te queimado por aqui também. Acho que sua melhor chance é com um patrocínio privado. Porem você viu o que terá de enfrentar.

Demonstro pensar com profundidade no que me é dito, mas logo suavizo minha expressão. - Não quero pensar nisso hoje. Não bastava Vladmir teria Malvinn na mesma noite? - Vamos nos divertir um pouco, Sorrindo e provocando. recomenda algum lugar?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Scarllett Marjorie
Criança da noite
Criança da noite


Nº de Mensagens : 133
Idade : 30
Localização : New York
Data de inscrição : 14/07/2010

MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Ter 03 Ago 2010, 10:42

OFF: Vitor uma semana já ... T-T Você não conseguiria um tempinho pra postar e me deixar feliz não?

Tenta postar quando puder sim? Estou aguardando. ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacob
The Collector
The Collector


Nº de Mensagens : 690
Idade : 28
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 12/04/2009

MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Sab 07 Ago 2010, 00:40

Desculpe por ter largado a sua crônica as traças. Mas eu estava com alguns problemas e depois fiquei sem Internet  mas agora vamos voltando.

O táxi finalmente chega, Nathalie sorri de uma forma atrevida diante suas provocações. Uma vez dentro do carro ela parece finalmente retirar aquela mascara que usa diante das pessoas e relaxar, se parece mais com aquela mulher por quem você se apaixonara.

Ela apenas diz Upper East Side ao motorista e volta a atenção apenas para você, seus dedos caminham por suas coxas sob o vestido enquanto a olha nos olhos com aquele olhar propositalmente atrevido. É como se fossem só vocês duas, não houvesse mais ninguém no mundo, nem mesmo o motorista a menos de um metro das duas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Scarllett Marjorie
Criança da noite
Criança da noite


Nº de Mensagens : 133
Idade : 30
Localização : New York
Data de inscrição : 14/07/2010

MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Dom 08 Ago 2010, 00:27

OFF: Que nada Vitor só fiquei preocupada porque não conseguia contato, já que você esta aqui deixa isso pra lá. (Não se preocupe). ^^ Bem vindo viu. ^-^

Entramos no táxi enquanto Nathalie me sorri correspondendo as provocações, era exatamente o que esperava e acima disto vinha querendo para consertar esta noite desastrosa. Dentro do veiculo sou privilegiada pela visão tão singular que minha Senhora revelava na privacidade, aquela figura relaxada e tão provocativa, atrativa como nenhuma outra me era. (Gostando do que vejo, penso cada palavra devagar). Ai ... meu ... libido. (Recostada confortavelmente a observo atenta e maliciosa enquanto esta fala com o taxista logo voltando sua atenção para mim).

Trocamos olhares “nada castos” (não inocentes) repletos de segundas intenções. Suas mão tão frias se perdiam deslizando por minha coxa, minha pele um tanto mais quente, quase ainda mortal reagia aos toques com mais sinceridade do que gostaria de admitir e ela ainda continuava a me observar atrevidamente. (Um incentivo irresistível, alem disso não me enquadro do estereotipo “passiva”).

Sentia o impulso de agarra-la mas não era mais uma adolescente, sabia refrear-me e a experiência da idade ajudava a tornar cada momento mais intenso, inesquecível. (Afinal não deixaria que ela continuasse brincando comigo sem revidar em igual moeda). Enquanto ela me olha atrevidamente revido-lhe sorrindo sutil e maliciosamente (daquela forma que tanto a provoca) enquanto me aproximo devagar retirando com suavidade alguns ramos do cabelo que lhe caiam pela face, melhor expondo sua boca e logo apos tomando seus lábios.

Enquanto a beijava deixando que a intensidade fosse se intensificando ... explorando sua boca com perícia e aquela porção indispensável de desejo, deixo que minha mão descanse pousando-a na cintura de Nathalie tempo suficiente para fazer-se presente ali ... tão próxima a áreas tão sensíveis ... provocativamente tão perto ... (quando sentir que esta também sente a proximidade e que esta tem efeito na mesma) vou deslizando a mão ate que esta pare um pouco antes de sua virilha, intensificando ainda mais as sensações em minha Senhora. (intercalo o beijo com um sorriso neste momento), me posiciono melhor diminuindo ainda mais a distancia quando volto a beija-la, deixando também que minhas mãos voltem a percorrer seu corpo. (ainda que estivesse me privando de tocar em locais mais íntimos ou provar seu sangue, uma espécie de “tortura sexual” muito prazerosa) acaricio os contornos tão belos de seu corpo, caricias precisas para extrair as melhores sensações, treinadas para revirar Nathalie ao avesso.

Interrompo novamente o beijo falando com meus lábios colados a seu ouvido, provocativamente. - Aonde estamos indo? Logo após mordisco sua orelha, (sem perfurar sua pele) deixando que meu rosto deslize ate chegar ao pescoço (que beijo singelamente).

OFF: Imaginei que o lugar dito ao motorista fosse estranho a minha personagem se ela conhecer o local ignore a pergunta. A propósito como são as roupas que minha Mentora esta vestindo?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacob
The Collector
The Collector


Nº de Mensagens : 690
Idade : 28
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 12/04/2009

MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Seg 09 Ago 2010, 20:17

Interrompo novamente o beijo falando com meus lábios colados a seu ouvido, provocativamente. - Aonde estamos indo? Logo após mordisco sua orelha, (sem perfurar sua pele) deixando que meu rosto deslize ate chegar ao pescoço (que beijo singelamente).

- Esqueça disso por enquanto.

Scarllett começava a provocar sua senhora de um modo contido a tocando nos locais que ela já sabia que a excitavam entre os beijos ardentes. Nathalia por sua vez gentilmente a deitava no banco do táxi e se sentava ao seu lado abaixando-se para beijá-la. Seus longos cabelos perfumados lhe tocavam a face e faziam cócegas, você sente vontade de rir mas se contem com medo de quebrar a magia do momento.

Embora Scarllett continha o impulso em beber do sangue de sua senhora, Nathalie não pensou duas vezes antes de provar do doce néctar que corria por aquele corpo quente. Interrompendo o beijo ela desce ate seu pescoço e perfura a delicada pele com seus caninos deleitando-se com o liquido em pequenos e longos goles.

Vestido usado por Nathalie naquela noite.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Scarllett Marjorie
Criança da noite
Criança da noite


Nº de Mensagens : 133
Idade : 30
Localização : New York
Data de inscrição : 14/07/2010

MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Ter 10 Ago 2010, 01:32

Percebendo as intenções de Minha Senhora deixo que meus movimentos acompanhem sua vontade, deitando-me enquanto mantenho a atenção em seu semblante que me observa. Fitando seus olhos para provocá-la e dar mais tensão ao momento ate que seu rosto diminui a distancia e novamente nos beijamos.

Seus cabelos tão sedosos percorriam minha face compartilhando aquele aroma tão único enquanto seus saborosos lábios tentavam inverter-me a gravidade. De qualquer forma indiferente aos esforços que fazia para me conter, tentando custosamente prolongar este jogo mais sutil Nathalie continuava a testar meu já fragilizado autocontrole ...

Entendam que não era fácil não tocar ... privar-me de senti-la era penoso e a cada momento mais difícil. Ela tentava atirar-me aos céus e minha resistência estava se findando. O Beijo que se seguiu ... - (Gemo baixo, contidamente) Como podia algo ser tão prazeroso? Como um furtar de meu sangue podia trazer tanta tensão, desejo? (Sinto meu corpo responder e minhas presas se precipitarem ...) Ela estava tão próxima tão acessível ...

Um deleite que pouco mantinha de suave (OFF: Deleite é um prazer suave e prolongado) intenso, lascivo, devasso, libidinoso. Falar sobre o beijo era como tentar descrever Nathalie na intimidade ... tinham tanto em comum que se mesclavam ... cada qual irresistível. Chega! Que o motorista-se danasse, não ficaria me refreando por sua causa.

Vou me precipitando devagar, erguendo o corpo sem interromper o beijo de Nathalie (me colocando de forma a obstruir a visão do motorista) ate que minha movimentação a força a parar (por uma questão de segundos). Sorrio como alguém que foi provocada demais me sentando atrevidamente no colo dela aonde com nossos corpos colados inicio um "beijo por dentro do beijo". (OFF: Minhas costas estão viradas para o motorista e estão tapando a visão do que estou fazendo com Minha mentora, Este "Beijo por dentro do beijo" quer dizer que a estamos fazendo uma troca de sangue mutua pelo mesmo canal, a boca).
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacob
The Collector
The Collector


Nº de Mensagens : 690
Idade : 28
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 12/04/2009

MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Ter 10 Ago 2010, 15:49

Você sente um estase dentro de si, o sangue de nathalia era o néctar mais delicioso que você já havia experimento, você não encontra nada nem sequer proximo, nem mesmo o sangue mortal. Todo os (poucos eu imagino) pelos do seu corpo ficam arrepiados, a sensação de perigo em realizar algo assim bem em frente a um mortal a excita ainda mais. O estimulo é tamanho que você ate mesmo consegue ter uma genuína excitação sexual, algo que você não sentia desde antes do abraço e que nem mesmo sabia ainda ser capaz de sentir.

Porem nem tudo era perfeito e o motorista as interrompe com um som rouco de garganta.

- Chegamos, para qual rua madame?

Nathalie interrompe o beijo desgostosa com a interrupção e limpa seus lábios sujos de sangue antes de responder. Ela menciona uma boate mas então volta-se para você.

- Ainda quer ir para uma balada ou que tal realizarmos nossa própria festa em meu apartamento?

Ela então se aproxima e lambe uma gota de sangue que escorria de seus lábios.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Scarllett Marjorie
Criança da noite
Criança da noite


Nº de Mensagens : 133
Idade : 30
Localização : New York
Data de inscrição : 14/07/2010

MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Qua 11 Ago 2010, 02:27

Palavras tornam-se inúteis quando nosso sangue se mistura, confundindo meu paladar e jogando-me em outra realidade. Algumas coisas não podem ser descritas portanto não tentarei ... não conseguiria faze-lo e transmitir a intensidade deste sabor, das sensações que esta troca trazia-me.

Meu corpo tão irritantemente sincero, minha mente a cada qual mais distante, entorpecida ... as reações do corpo dela tão semelhantes as minhas (estimulante) e mesmo o taxista provavelmente se mordendo no banco do motorista ... como podem ver tudo perfeito ...

Citação :
- Chegamos, para qual rua madame?

Ou quase. Seu Infeliz! (Algumas pessoas não deveriam existir). Meu corpo estava tão quente ... tão sensível ... Deus. Sentia-me uma mortal novamente ... e ainda estávamos brincando com as roupas ... como seria quanto aumentássemos a intimidade?

Citação :
Nathalie interrompe o beijo desgostosa com a interrupção e limpa seus lábios sujos de sangue antes de responder. Ela menciona uma boate mas então volta-se para você.

- Ainda quer ir para uma balada ou que tal realizarmos nossa própria festa em meu apartamento?

Ao ter o Beijo interrompido recosto minha face no pescoço de Nathalie, era uma forma de diminuir minha frustração ... entorpecer-me com seu perfume e provoca-la ao mesmo tempo. Quando ela volta-se para mim perguntando minha escolha retiro a face de seu repouso confortável (no pescoço dela) voltando a fita-la com um sorriso malicioso. (Ela já sabia a minha resposta). Ela então se aproxima lambendo uma cálida gota de sangue e recomeçamos as caricias. Minha posição privilegiada (estou em seu colo) tornava o contato mais intenso ainda que as roupas separassem nossos corpos. (Me dirigindo ao motorista, apesar de não virar-me para o mesmo). - (Digo o Condomínio de Nathalie), rápido. Volto a beijá-la (sem perfurar-lhe a pele) com avidez, acariciando o corpo tão perfeito. Precioso minhas cochas a volta da sua cintura e movimento sutilmente meu quadril posicionando-me melhor ... aproximando meu corpo enquanto afasto momentaneamente meu peito e face (para observa-la e irrita-la) a fitaria por um breve estante suficiente para que soubesse que estava a admirar seu corpo para logo então (depois desta breve interrupção) intensificar meus toques.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacob
The Collector
The Collector


Nº de Mensagens : 690
Idade : 28
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 12/04/2009

MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Qua 11 Ago 2010, 03:54

Dessa vez Nathalie usa suas mãos não para acariciá-la mas para afastá-la de si. Ela fala baixinho com uma voz provocativa no seu ouvido.

- Agora não, controle-se um pouco, não quero que entregue-se dessa forma num táxi. É muito inapropriado.

Ela aguarda para ver sua expressão de protesto, parecendo divetir-se com ela. E se aproxima-se novamente com o mesmo tom de voz provocante.

- Espere ate chegarmos em casa, imagine os lençóis de seda massageando nossas peles, imagine o arrepio percorrendo nossos corpos a cada toque, imagine nossos sussurros ecoando pelo quarto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Uma de Muitas Noites   Hoje à(s) 06:37

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Uma de Muitas Noites

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Trono Negro :: Vampiro: A Mascara :: Cronicas Livres Completadas. [ Cemiterio ]-